Prof. Juliano Ramos

Prof. Juliano Ramos

Consultor Linux

© 2020

Dark Mode

Gerenciamento de arquivos LPIC-1 101-500

A estrutura de diretórios do linux começa pela raíz que é uma barra (/) semelhante ao C:\ do Windows. Para navegar pelos diretórios usamos o comando cd exemplo: cd /tmp.

Para voltar um diretório usamos:

# cd ..

Para voltar 2 níveis de diretórios:

# cd ../../

Para ir direto para o diretório home do seu usuário:

# cd ~

Para listarmos os arquivos de um diretório usamos o comando ls, com a opção -a, podemos verificar arquivos ocultos:

# ls -a

Arquivos ocultos começam com . (ponto). Outra opção comum é -l, que mostra uma lista detalhada, podemos usar em conjunto com o -a para um melhor resultado:

# ls -la

Outra opção interessante é usar o -h para ver os valores em kbyte, mbyte e etc…

# ls -lha

Para ir listando todos os subdiretórios de um diretório, podemos usar o -R de recursivo:

# ls -R /etc/

Para listar somente arquivos que tenha a extensão .txt usamos o caractere curinga asterisco. Exemplo:

# ls *.txt

Digamos que você tenha uma lista com varios arquivos chamados: aula1, aula2, aula3 e etc… Você pode definir quais listar usando:

# ls -l aula[123]

Para mostrar todos e menos o aula1,aula2 e aula3, uso:

# ls -l aula[!123]

Para ver do 10 ao 20:

# ls -l aula[10-20]

Fazer uma sequencia específica:

# ls -l aula{10,20,30}

Copia de arquivos

O comando cp permite que você copie arquivos, exemplo:

# cp origem destino

Exemplo 2 :

# cp /etc/passwd /tmp

Ver detalhes da cópia, usamos:

# cp -v /etc/passwd /tmp

Para perguntar se deseja sobrescrever um arquivo, use o hábito sempre de usar: -i , exemplo:

# cp -i /etc/passwd /tmp

Caso já tenha o arquivo ele te pergunta se deseja ou não sobrescrever o arquivo, por padrão, ou seja, sem a opção -i, ele sobrescreve sempre.

Copiando diretórios

O cp não copia por padrão diretórios, mas podemos resolver isto usando a opção de recursividade:

# cp -r diretorio /tmp/

Mover e renomear um arquivo

Usamos o comando mv para mover um arquivo e também para renomeá-lo, exemplo:

# mv diretorio /tmp
# mv arquivo /tmp
# mv arquivo arquivo2

Observe que não usamos -r (recursivo) no mv para diretórios.

Criando arquivo de texto vazio

Usamos o comando touch para criar um arquivo vazio, exemplo:

# touch arquivo.txt

Também podemos alterar a data e hora de alteração de um arquivo. Se você usar ls -l arquivo.txt vai poder visualizar a hora de modificação do arquivo. Para mudar a data do último acesso:

# touch -a arquivo.txt

Para alterar a data da ultima modificação:

# touch -m arquivo.txt

Podemos definir uma data qualquer, exemplo:

# touch -t 201701011000 arquivo.txt

Alterei para Ano 2017, Mês 01, Dia 01, hora 10:00 tempos anteriores só mostra o ano, ignorando a hora.

Remover arquivos e diretórios

O comando é o rm exemplo:

# rm arquivo

Remove o arquivo sem perguntar, se você quer que ele pergunte, use:

# rm -i arquivo

Para remover diretório, usamos a recursividade:

# rm -r diretório

Remover diretório vazio

Para remover diretório vazio, pode-se usar o comando rmdir na prática, acabamos sempre usando o rm.

Criar um diretório

Usamos para a criação de um diretório o comando: mkdir exemplo:

# mkdir diretorio

Se você desejar criar um diretório com outro diretório use -p ou –parents que tem mesmo efeito.

# mkdir -p diretorio/diretorio2/diretorio3

Procurar arquivos e diretórios

Para procurarmos arquivos e diretórios usamos o comando:

# find /home -name aula1.txt

No comando acima ele vai procurar o arquivo1.txt dentro do diretório /home. Para vermos todos que começam com aula, usamos:

# find /home -name aula*

Para restringir por um usuário específico:

# find /home -user juliano -name aula1

Agora só vai procurar arquivo1 do usuário juliano. Para procurarmos arquivos por data de modificação:

find ./ -ctime -1

Neste caso, estou procurando a partir do meu diretório atual (./) arquivos modificados no último dia.

Veja também:

Commits

  • 29/06/2020 - 10:00 - Upload da publicação.